A definição de Fé

Basicamente a fé é uma certeza. Seja ela natural ou sobrenatural, sempre será um sentimento de certeza absoluta. Se no coração não houver este sentimento de certeza absoluta, então não se pode
considerar esse sentimento como fé. Às vezes, algumas pessoas confundem emoção com fé. Pensam elas que o fato de sentirem um forte desejo de chorar ou mesmo vontade de sorrir, é fé. Não! A fé não é emoção, mas certeza! Ela é uma convicção tal, que é impossível removê-la do coração. A fé é como a luz, e a dúvida como as trevas.

Se as trevas vêm com ímpeto contra a luz, imediatamente são dissolvidas por ela. A fé não se importa quando vêm as dúvidas, as tribulações, as perseguições, as ameaças ou qualquer outro dardo
inflamado do diabo, porque ela vem de Deus! Deus é a fonte da fé viva! O Senhor Jesus é o Autor e Consumador da fé. Ele tem doado essa Sua energia, o Seu poder, chamado fé, para aqueles que a Ele se submetem de todo o coração.

Por isso, absolutamente nada é capaz de vencer a verdadeira fé! Muito pelo contrário, pois sendo ela o poder de Deus, então vence tudo e ainda se mantém inabalável! Somente aqueles que nasceram de Deus possuem esse poder, e esse poder tem que fluir naturalmente para vencer todo o inferno deste mundo. Por isso também, o Espírito de Deus afirma categoricamente:

“Porque todo o que é nascido de Deus vence…” 1 João 5.4

Não foi por descuido que o Senhor Jesus declarou:

“Tudo é possível ao que crê.” Marcos 9.23

Na verdade, o Senhor Jesus está dizendo que a fé é um poder que nasce com o Criador e é estendido à criatura, que vive e depende dEle.

Diante disso, agora podemos entender porque Abraão, com apenas trezentos e dezoito homens escolhidos, nascidos em sua casa, venceu quatro reis ao mesmo tempo, e mais tarde, enfrentou o medo de perder o seu único filho, levando-o para oferecer a Deus em sacrifício. Isso mostra que ele era nascido de Deus.

Moisés se recusou a ser chamado de filho da filha de Faraó e preferiu trocar a glória do reinado do Egito pelas dificuldades do deserto, porque era nascido de Deus. Josué foi audacioso ao ordenar que o Sol e a Lua ficassem parados por quase um dia inteiro, até destruir todos os seus inimigos, porque era nascido de Deus.

Davi ousou enfrentar Golias, bem como todos os seus inimigos, e venceu a todos, porque era nascido de Deus. Daniel não teve medo de descer à cova dos leões, porque era nascido de Deus. Sadraque, Mesaque e Abede-Nego não se intimidaram diante do imperador da Babilônia e da sua fornalha, acesa sete vezes mais forte, porque eles eram nascidos de Deus. E o que mais podemos acrescentar para mostrar o verdadeiro caráter da fé?

Foi por causa da fé, esse poder imensurável de Deus, que os cristãos primitivos enfrentaram a morte de cabeça erguida, assim como também os cristãos no período da Inquisição.

“…o Deus que vivifica os mortos e chama à existência as coisas que não existem.” Romanos 4.17

A única maneira de se distinguir um sentimento emotivo de um sentimento de fé é verificando se há certeza absoluta ou não. Se por acaso houver um mínimo de medo, de preocupação ou dúvida, então não é fé, mas emoção. Assim, a Bíblia define a fé:

“Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem.” Hebreus 11.1

Essa definição faz apresentar a fé como algo real e palpável, mas ao mesmo tempo, invisível. Assim é a fé. Ela mostra uma realidade de algo inexistente, ou seja, dá realidade às coisas invisíveis,
considerando-as como se fossem objetos da visão física. Portanto, aí está o grande poder da fé: trazer à existência as coisas que não existem. De fato, isso confunde a sabedoria deste mundo, pois
contradiz todas as teorias da razão.

A ciência, por exemplo, se fundamenta em fatos reais, concretos e visíveis, mas a fé não. Ela se baseia na certeza de algo invisível, como o próprio Deus que, sendo Espírito, é invisível. A fé é a certeza de algo que não vemos. Talvez seja essa a razão por que o Senhor Jesus traçou o caminho da fé para que a Sua criatura pudesse chegar até Ele.

“Visto como, na sabedoria de Deus, o mundo não o conheceu por sua própria sabedoria, aprouve a Deus salvar os que crêem pela loucura da pregação.” 1 Coríntios 1.21

(*) Texto retirado do livro “Os Mistérios da Fé”, do bispo Edir Macedo

Thiago Teixeira

Idealizou o Filhos da Fé junto de seu amigo, Amaury. Desenvolve seu talento diariamente em prol do amor as almas. | Email: thiago@filhosdafe.blog.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *