A coroa de Jó – Parte 1

Desde criança aprendemos que para sermos diferentes das demais pessoas devemos ter um caráter, um foco e um objetivo. Conforme os dias se passam observamos que mesmo com lições dadas pelos pais, professores e familiares, cada um escolhe o caminho que deseja seguir. Então ao invés de olhar para os ensinamentos olhamos para pessoas e fatos, e daí tiramos as conclusões do que queremos ser.
 
O que é admirável para você? Em quem você se espelha?
 
Entre várias coisas e pessoas que admiramos, observo que poucas são realmente dignas de tal ato. O cuidado é mais do que necessário para que não possamos nos espelhar em alguém que tenha caráter, mas não tenha pensamentos retos diante de Deus.
 
Muitas pessoas apesar de uma criação evangélica acabam cometendo os mesmos erros dos pais, e essa é a maior prova de que admiramos algo por um detalhe ou afeto, e não por um todo. Um pai trabalhador com sucesso em seus negócios, que ajuda aos necessitados e está sempre presente pode ser digno de carinho.
 
Mas se o mesmo trai a esposa em horários vagos, seria digno de admiração? Logo, um filho que se espelha teria grande empenho em sua vida financeira mas nunca saberia o que é lealdade, tendo como foco o trabalho.
 
Pela mídia ganhamos muito com o que temos em bens, família, conquistas em geral. O que a mídia não expõe é o fato de que tudo o que se ganha, pode se perder. E se for mantido de forma errada, todos os bens geram a infelicidade. Poucas são as pessoas que sabem lidar com bens conquistas e felicidade, essas são dignas de admiração e são chamadas Filhas de Deus.
 
Texto: Débora Silva
 
Imagem: Internet

Camila Teixeira

Casada e serva de Deus. Vivo pela fé inteligente e tenho como objetivo aprender e ensinar | camila@filhosdafe.blog.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *