É preciso fazê-lo calar

Mesmo dentro da igreja há aqueles que não vivem a mesma fé que você. Esses, por não terem temor, não têm também o cuidado de guardarem seus corações e preservarem seus bons olhos.

Quando os olhos são corrompidos já era!

As coisas começam a ficarem difíceis e, na maioria dos casos, a pessoa não entende porque sua vida está assim; acha que faz tudo certo; frequenta a igreja; faz propósitos; chora na busca; vive entre os obreiros; mas… o seu “primeiro amor” já não é aceso como antes, por conta de seus olhos sujos, ela já não sabe o que é ganhar almas, seus convidados nunca se firmam na igreja, mas ela continua sem entender.

Pois é! O diabo faz as pessoas se iludirem, pelo fato delas estarem dentro da igreja…

Mas será essa uma atuação única do mal? Não! O ser humano tem uma gorda parcela de culpa nisso tudo.

Quando você dá ouvidos às fofocas, fala mal de alguém, aponta os erros de outros ou dá mal exemplo você está deixando de ouvir a voz de Deus, para ouvir a voz do diabo e, automaticamente, você está regando a semente negativa que o diabo lançou no terreno de seu coração. Por isso, é preciso fazer calar. Quando se fala em “calar” nessa passagem não se trata apenas de evitar seus maus pensamentos, mas de recusar a si mesma a fazer e ouvir fofocas, participar de brigas e intrigas, tanto dentro quanto fora da igreja.

Então, é “preciso fazer calar…”.

Quem não tem vida com Deus quer falar, quem tem, quer agir.

Aquilo que não vem do Espírito não pode nos acrescentar. Se não alimenta nosso espírito, por que dar ouvidos?

Ninguém dá início a uma discussão sozinho. Ninguém fala se não houver quem ouça. Portanto, comece já no seu círculo de amigos. Ignore a vontade de falar e ouvir as coisas negativas. Seja o exemplo de pessoa de Deus, antes de qualquer outra.

SE É COM VOCÊ QUE DEUS TEM FALADO, É VOCÊ QUE ELE QUER USAR!

Imagem: Internet

Thiago Teixeira

Idealizou o Filhos da Fé junto de seu amigo, Amaury. Desenvolve seu talento diariamente em prol do amor as almas. | Email: thiago@filhosdafe.blog.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *