Fazer a vontade de Deus

“Ensina-me a fazer a Tua vontade, pois tu és o meu Deus…” Salmo 143.10

Davi, em seus momentos de intensa angústia e tribulações, se dirigia a Deus, prostrado e humilhado aos Seus pés. Incessantemente, por misericórdia do Senhor, ele clamava.

Havia dentro de Davi sede de justiça e, como servo e propriedade de seu Senhor, era a justiça dEle que Davi recorria.

A humildade de Davi era tamanha. Sua confiança em Deus também. Por isso fez do Senhor sua fortaleza e sustento.

Mas note que, apesar dos diversos clamores por misericórdia, livramento, justiça e benefícios para si, Davi sabia que a vontade de Deus estava acima de tudo e cumpri-la estava em seus planos. Ouvir o que Deus tinha a dizer e praticar não seria fácil, Davi sabia disso, por isso, com a mesma constância que clamava para ser atendido, ele pedia a Deus que o ensinasse a fazer a Sua vontade. Isso o definia como homem de Deus.

Dentre todas as coisas que podem causar certa dor em nós, a pior é fazer a vontade de Deus.

Não existe algo mais doloroso. No instante em que você decide agradar a Deus, abre-se espaço para uma guerra dentro de você. Sendo o seu coração um soldado e o cérebro o outro. Os dois se contra-atacam.

Seu coração é sentimento puro, emotivo e irracional. Seu cérebro representa sua fé racional. Cabe a você saber escolher qual soldado lhe favorece mais. Sabendo que sem fé é impossível agradar a Deus (Hebreus 11.6).

Apenas os do Espírito se dispõem a fazer a vontade do Soberano, porque todo aquele que é do Espírito, por amor a Cristo, pagam o preço, assumem sua cruz e suporta o fardo.

Texto: Amanda Madureira

Thiago Teixeira

Idealizou o Filhos da Fé junto de seu amigo, Amaury. Desenvolve seu talento diariamente em prol do amor as almas. | Email: thiago@filhosdafe.blog.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *