Humildade de espírito

Existem dois tipos de humildade: a falsa e a verdadeira. A humildade falsa é aquela em que a pessoa se posiciona humilde diante dos superiores, com o fim de iludi-los e assim conquistar a confiança deles, para mais tarde tirar proveito disso.

Esse tipo de humildade é inteligente, astuciosa e profundamente diabólica. É claro que mais cedo ou mais tarde ela será desmascarada, entretanto, até chegar a esse ponto, provoca um grande estrago entre aqueles que são realmente humildes.

A humildade de espírito é aquela que o Senhor Jesus ensinou, aliás, foi o Seu primeiro ensinamento para os Seus discípulos, quando assegurou: “Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o Reino dos Céus.” Mateus 5.3

Quando o Senhor Jesus fala sobre humildes de espírito, deixa-nos margem para admitir outros tipos de humildade, as quais acreditamos serem falsas, como foi a de Judas Iscariotes, que procedeu “humildemente” diante do Senhor e demais companheiros, até o dia em que se revelou como traidor.

Ao sermos humildes de espírito, conseguiremos tomar posse do Reino dos Céus. Todos os ensinamentos da Sagrada Escritura são como semente de vida, que depende de boa terra para produzir bons frutos; essa terra é justamente a humildade de espírito. Se a pessoa não for humilde, de que maneira tomará posse das promessas de Deus? Impossível!

Algumas vezes, o Senhor Jesus usava a expressão: “Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.” Marcos 4.9. Ele Se dirigia àqueles que são humildes de espírito, ou seja: somente esses conseguem ouvir a voz de Deus.

Muito embora a humildade seja uma condição de aparente fraqueza diante daqueles que não têm conhecimento da salvação em Cristo Jesus, na realidade, ela é fundamental no relacionamento com Deus, porque para se considerar Jesus como Senhor é preciso submeter-se a Ele como servo. E o Senhor Jesus não tem servo que não seja humilde de espírito, ao contrário, pois essa é a qualidade essencial dos que desejam servir a Ele.

Ora, quem pode ter a capacidade de servir ao Senhor Jesus, ser instrumento do Seu Santo Espírito e obedecer à Sua Palavra de todo o coração se não tiver no caráter esse fundamento básico? “Se alguém Me serve, siga-Me, e, onde Eu estou, ali estará também o Meu servo. E, se alguém Me servir, o Pai o honrará.” João 12.26

Texto: O Discípulo do Espírito Santo, Bispo Macedo

Thiago Teixeira

Idealizou o Filhos da Fé junto de seu amigo, Amaury. Desenvolve seu talento diariamente em prol do amor as almas. | Email: thiago@filhosdafe.blog.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *