Mantendo uma Vida com Deus

Manter uma vida com Deus é como estar na academia.

Quando entramos nela pela primeira vez colocamos toda a força, cheios de disposição, cumprimos todas as séries.

Assim é uma pessoa nova na igreja, que acaba de se converter ou após ser levantado a obreiro. A pessoa começa com todo o pique. Coloca toda a força em tudo que faz.

É o famoso: pau pra toda obra. Se marcam evangelização domingo a tarde, lá está ela. Assim que o uniforme de obreiro chega, sua presença nas principais reuniões e agilidade é surpreendente. Se tiver vigília uma vez por semana, melhor ainda. Tá aqui, tá ali. Onde precisar, ela está.

Só que, com o tempo, você vai relaxando. Falta a academia um, dois dias… Quando vai, não faz o que fazia antes, e até diminui o tempo de exercício.

Você acaba sendo tomado pela preguiça, cansaço, desânimo. E quando vê, as mudanças vistas antes em seu corpo, desaparecem. Você esfria e para com tudo. Voltar parece impossível, porque não há vontade ou disposição física.

Pode-se dizer que a metade da igreja se encontra nesse mesmo estado. Frios. Sem vontade. Cansados. Desanimados.

E tudo isso se deve ao fato de terem, aos poucos, se afastado do altar. E quando nos afastamos do altar perdemos as forças, o espírito enfraquece, a fé se limita, a comunhão acaba e a última consequência é a retirada do Espírito Santo.

Lá está você, fraco e vazio, novamente.

Vira e mexe aparecem jovens dentro da igreja com este mesmo tipo de problema. Alguns no estado inicial, outros, infelizmente derrotados.

Mas é importante fazê-los saber que até mesmo o bispo Macedo, nosso líder, cabeça e fundador, está sujeito a isso, caso deixe a obra de Deus em segundo plano, se afastando do altar.

Contudo, a misericórdia do Senhor está aí, e ainda dá tempo de fortalecer o espírito e voltar a prática das primeiras obras.

“Mas como consigo forças para isso?” Tome uma atitude! A fé é ação. Não basta pedir forças a Deus e continuar parado.

“O que eu faço?”, “Qual atitude eu tomo?” Sirva! Não somente naquilo que gosta, mas no que precisa. Esteja próximo de quem “pega firme”, vá atrás de almas, participe das correntes, envolva-se em algum grupo e ganhe almas. Esteja com quem é de Deus, faça propósitos por você, jejue pela sua vida espiritual, chame a atenção de Deus.

Mas, de forma alguma, se afaste do altar. Caso o tenha feito, volte!

Texto: Amanda Madureira

Camila Teixeira

Casada e serva de Deus. Vivo pela fé inteligente e tenho como objetivo aprender e ensinar | camila@filhosdafe.blog.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *