Não basta ter o Espírito Santo

A vida com Deus exige muito esforço e atenção. Quando nos sujeitamos a Ele, percebemos o quanto temos que mudar e sacrificar em nosso dia a dia. Algo que às vezes deixamos desapercebido, e que é realmente essencial em nossas vidas, é o nascer de Deus. O nascer do Espírito.

Hoje temos muitos obreiros, membros e seguidores convertidos e batizados com o Espírito Santo. Mesmo apossados do Espírito, da mesma forma em que muitos entram em comunhão com Deus, muitos não aguentam o fardo e saem da presença de Deus. Como pode acontecer tal coisa? Simples. Não nasceram de Deus.

Deus permite passarmos pelo fogo, por lutas, pelo deserto, e é uma grande oportunidade de se nascer de Deus. Infelizmente, muitos não aguentam e fogem, não por não querer perseverar, mas por não se preocupar em nascer de Deus. O nascer de Deus ocorre não por ser de Deus. Não por ser convertido, e muito menos por ter o Seu Espírito. Acontece quando já não se acha vida em seu fôlego. Quando a família, o mundo, o trabalho, nada lhe sustenta, é preciso algo a mais.

O nascer de Deus é se libertar de tudo o que já teve antes. Títulos, sofrimentos, alegrias, APRENDIZADOS – sim, para nascer novamente é preciso se libertar de qualquer doutrina e ensinamento. Pois tudo o que terá agora, é um coração puro, segundo ao coração de Deus. Não como o de criança, pois é ensinado pelos pais. E sim um novo coração criado e guiado pelo próprio Deus. Mesmo que tenha nascido em um berço cristão, se preocupe em Nascer de novo. É preciso se libertar de todo seu aprendizado, sim! E ter esta nova experiência com Deus, e lhe será a mais importante de todas.

A diferença de um nascido de Deus e de alguém que não é nascido, é a forma de agir e pensar. O que não é nascido de Deus pode conhecer o caminho certo e viver um tempo de sua vida seguindo a palavra de Deus. Mas sempre com incertezas, esforço, dúvidas e fraquezas.

O que é nascido de Deus, fazer as coisas de Deus já lhe são fluentes. Quando lhe surge a dúvida, logo em seguida vem a resposta. E não é preciso buscar nem pesquisar. Dentro dele já está nítido o que fazer. Quando lhe surge a fraqueza também surge a alegria, por saber que mais uma vez irá ter uma grande resposta e um novo testemunho a dar.

O nascer de Deus é um ato glorioso e divino, pois deixamos de nascer de nossos pais para nascer de nosso Deus. Dicas familiares ajudam, mas dentro de você tem algo a mais, a ajuda do Pai. O Espírito Santo lhe batiza com uma mudança de vida, mas o nascer de Cristo é ser  de certa forma um pedacinho dEle. Ter o Seu sangue, e o poder de Deus em si. O assunto abrange muitos detalhes, é impossível descrever. Mas quem vive, sabe o quanto é bom não ser filho desta terra.

Leia: “E havia entre os fariseus um homem, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus.” – “Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.” João 3 1-7

Texto: Débora Silva

Thiago Teixeira

Idealizou o Filhos da Fé junto de seu amigo, Amaury. Desenvolve seu talento diariamente em prol do amor as almas. | Email: thiago@filhosdafe.blog.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *