Não é preciso usar a força para liderar

Um viajante caminhava pela estrada, quando deu com um pequeno rio que corria tímido por entre as pedras. Continuou andando e seguindo o curso do rio, quando notou que ele ia ganhando volume e se tornando um rio maior. Bem mais adiante, o viajante viu o pequeno rio dividir-se em cachoeiras, num verdadeiro espetáculo de águas.  O cenário atraiu o viajante e ele foi descendo pelas pedras, ladeando uma das cachoeiras.

Descobriu, então, uma gruta, onde a natureza criara, com paciência, belíssimas formas.  Ali, encontrou uma placa. de alguém que estivera lá antes dele. Com a lanterna, iluminou as palavras inscritas. Eram versos de um poeta ganhador do Prêmio Nobel de Literatura em 1913. Ele dizia:

“Não foi o martelo que deixou perfeitas estas pedras, mas a água, com sua doçura, sua dança e sua canção. Onde a dureza só faz destruir, a suavidade consegue esculpir.”

Assim também ocorre com algumas pessoas que explodem por qualquer coisa e que só sabem agir com gritos e estardalhaço. E há as pessoas suaves, que sabem dosar a energia e que, por isso, tudo conseguem. São criaturas que não falam muito, mas agem bastante.

Quando se tem conhecimento e capacidade de liderar pessoas. A força é desnecessária.

Thiago Teixeira

Idealizou o Filhos da Fé junto de seu amigo, Amaury. Desenvolve seu talento diariamente em prol do amor as almas. | Email: thiago@filhosdafe.blog.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *