O problema da boa intenção

Há alguns dias essas palavras estavam em meu pensamento constantemente. E até mesmo nas orações pedindo a Deus que não olhasse para meus erros e falhas, mas que olhasse para a boa intenção do meu coração. E todo dia essa palavrinha aparecia acompanha da frase “de boas intenções o inferno está cheio” e consequentemente um pontinho de interrogação aparecia também.

Nem pedi a Deus que me mostrasse o por que desse incômodo, mas Ele observou a necessidade de me mostrar através das poucas palavras de um servo Seu: “As intenções por vezes tomam o lugar da atitude.” E tudo ficou claro.

Quantas e quantas vezes fizemos o tal do “corpo mole” em situações que exigiriam muito de nós, e depois de uma bronca e um sacudidão, fomos lá, toda arrependidas e tristes, dobrar os joelhos e pedir a Deus perdão dizendo: “Mas o Senhor sabe da intenção do meu coração?”

Ou então planejamos o nosso futuro de uma maneira tão perfeita! Queremos ser mulheres de Deus, fortes, capazes, com um Espírito excelente, mas daí, ao invés de você agir e fazer por onde para ser tudo isso, você dobra os joelhos e ora a Deus: “Pai, me prepara, pois tu sabes a intenção do meu coração.”

A intenção sempre (ou quase sempre) é boa, e Deus sabe disso tudo, mas o problema é quando a intenção toma o lugar da atitude! E Deus não se agrada disso.

É como a fé: “Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem.” Hebreus 11.1 Porém, a fé sem obras é morta:“Assim, também a fé, se não tiver obras, por si só está morta. Mas alguém dirá: Tu tens fé, e eu tenho obras; mostra-me essa tua fé sem as obras, e eu, com as obras, te mostrarei a minha fé”. Tiago 2 17-18

Há situações em que a boa intenção do nosso coração não vai resolver. Você pode até pensar: “Eu quero sacrificar, só que desta vez não vai dar … mas Deus sabe a intenção do meu coração.”

Meninas, não se enganem, pois essas boas intenções podem nos deixar acomodadas e iludidas pensando que estamos fazendo a coisa certa, quando na verdade o coração está simplesmente nos enganando e nos deixando na “bendita” sensação de bem estar.

Espero que tenham compreendido, na fé!

Texto: Priscila Brandão

Camila Teixeira

Casada e serva de Deus. Vivo pela fé inteligente e tenho como objetivo aprender e ensinar | camila@filhosdafe.blog.br

Um comentário em “O problema da boa intenção

  • 5 de abril de 2016 em 11:37
    Permalink

    Acreditar que apenas a boa intenção trará algum resultado, ou nos livrará das consequências por não fazermos o que deveríamos, é sem sombra de dúvida falta de entendimento espiritual (Cl 1:9)

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *